ops

Sonntag, 30. November 2008

Mittwoch, 26. November 2008

seitens der Städte.. LONDON: Joyce





LONDON,Thames 2008
KINO:G.Ludovice
KINO: Joyce, 1918
Casou-se, em Londres em 1931, com Nora

James Augustine Aloysius Joyce
(Dublin, 2 de Fevereiro de 1882 — Zurique, Suíça, 13 de Janeiro de 1941)

Foi um escritor irlandês expatriado. É amplamente considerado um dos autores de maior relevância do século XX.
Suas obras mais conhecidas são o volume de contos Dublinenses (1914) e os romances Retrato do Artista Quando Jovem (1916), Ulisses (1922) e Finnegans Wake (1939) - o que se poderia considerar um "cânone joyceano".

Embora Joyce tenha vivido fora de seu país natal pela maior parte da vida adulta, suas experiências irlandesas são essenciais para sua obra e fornecem-lhe toda a ambientação e muito da temática. Seu universo ficcional enraíza-se fortemente em Dublin e reflecte sua vida familiar e eventos, amizades e inimizades dos tempos de escola e faculdade. Desta forma, ele é ao mesmo tempo um dos mais cosmopolitas e um dos mais particularistas dos autores modernistas de língua inglesa.

O mais velho de dez filhos, James Joyce nasce em uma abastada família católica no subúrbio de
Rathgar, em Dublin. A família de seu pai, proveniente de Cork, era de ricos comerciantes. Em 1887, o pai, John Stanislaus Joyce, antes secretário em uma destilaria, foi nomeado colector de taxas imobiliárias pela Dublin Corporation (o Conselho Municipal); a família muda-se então para o novo e elegante subúrbio de Bray. No ano seguinte, o menino começa sua educação no Clongowes Wood College, um internato no Condado de Kildare.

Em 1891, James escreveu um poema, Et Tu Healy, sobre a morte de Charles Stewart Parnell. Seu pai -lo imprimir e até mandou uma cópia para a biblioteca do Vaticano. Em Novembro do mesmo ano, o nome John Joyce foi inscrito na Stubbs Gazette (um registro oficial de falências) e afastado do trabalho. Em 1892, James tem de sair de Clongowes pois seu pai não podia mais pagar por sua matrícula; em 1893, John foi demitido com uma pensão. Assim começou uma descida rumo à pobreza para a família, principalmente devido ao consumo de álcool por John e sua inaptidão financeira em geral. John Joyce foi o modelo para o caráter de Simon Dedalus no Retrato do Artista Quando Jovem e Ulisses, assim como do tio do narrador em diversos contos de Dublinenses.
Após Clongowes, Joyce estudou em casa e por um breve tempo na escola dos Christian Brothers na rua Richmond norte, antes que se lhe oferecesse uma vaga na escola jesuíta de Dublin, o Belvedere College, em 1893. A oferta foi feita, na esperança de que se demonstrasse que ele tinha uma vocação e se juntaria à Companhia de Jesus. Joyce, porém, rejeitou o catolicismo aos dezasseis; apesar disso, a filosofia de Tomás de Aquino permaneceria uma de suas fortes influências por toda a sua vida.

Ele matriculou-se no University College Dublin em 1898. Estudou línguas modernas, especificamente inglês, francês e italiano. Também envolveu-se com os círculos teatrais e literários da cidade. Sua resenha do Novo Drama de Henrik Ibsen foi publicada em 1900 pela Forthnightly Review e resultou numa carta de agradecimento pelo próprio dramaturgo norueguês. Joyce escreveu alguns outros artigos e pelo menos duas peças (uma delas intitulada A Brilliant Career, "Uma Carreira Brilhante"; ambas desde então se perderam) durante este período. Muitas das suas amizades do University College aparecem como personagens nos livros de Joyce.
1902-4: Anos decisivos
Joyce foi a Paris pela primeira vez em
1902 para estudar medicina (à época, havia também um efervescente movimento artístico em Montparnasse e Montmartre). Em 1903, retorna à Irlanda, pois sua mãe morria de câncer. Busca manter-se como jornalista e professor particular. Em Janeiro do ano seguinte, escreve Um Retrato do Artista, um ensaio-narrativa sobre estética, em um dia, mas a obra é recusada pela revista livre-pensante Dana. Em seu vigésimo-segundo aniversário, decide revisar a história e transformá-la num romance que ele planeava chamar Stephen Hero (Stephen Herói). No mesmo ano, publica seu primeiro trabalho na idade adulta: a sátira desaforada O Santo Ofício, na qual proclamava-se superior a muitos membros proeminentes da Renascença Céltica e afirma sua herança lingüística inglesa.

Ainda em 1904, conheceu
Nora Barnacle, uma jovem do Condado de Galway, que trabalhava como camareira e viria a ser sua companheira por toda a vida. Joyce escolheu o dia 16 de Junho para ser imortalizado em sua obra Ulisses porque foi nesse dia em que fez sexo pela primeira vez com Nora, à época uma jovem virgem de vinte anos, apesar de a imprensa irlandesa publicar que nesse dia eles "caminharam juntos" pela primeira vez. Na verdade, Nora teve medo de completar o coito e o masturbou "com os olhos de uma santa", como Joyce relatou em uma carta em que relembrou o acontecido.
Joyce ainda permanece em Dublin por um tempo, bebendo bastante. Vai morar com o estudante de medicina Oliver St John Gogarty, que serviu de base para a personagem Buck Mulligan em Ulisses. Depois de dormir por seis noites na Torre Martello, de Gogarty, ele sai após ambos discutirem, embebeda-se em um bordel e envolve-se numa briga, da qual é resgatado por Alfred Hunter, um conhecido de seu pai; Hunter, um judeu irlandês, fornece o modelo para
LeopolD Bloom, o herói de Ulisses.

Pouco depois, ele foge com Nora. O casal parte em exílio auto-imposto, indo primeiro para Pula (hoje na Croácia) e depois Trieste (Itália), ambas então na Áustria-Hungria, para ensinar inglês na escola Berlitz. Um de seus alunos triestinos foi
Ettore Schmitz; conheceram-se em 1907 e por longo tempo foram amigos e críticos mútuos. Joyce passou a maior parte das décadas seguintes no Continente. Aí nasceriam seus filhos Giorgio (1905) e Lucia (1907; seu nome pronuncia-se à italiana, como Lutchía).
Joyce publica, em 1907, Música de Câmara (Chamber Music) (batizada, segundo ele afirmou, a partir do som de urina num penico, chamber pot) uma antologia de 36 poemas líricos curtos. A obra, inspirada na poesia do período elisabetano (i.e. autores como William Shakespeare), levou à sua inclusão na Antologia Imagista, editada por Ezra Pound, que mostraria ser como um defensor de Joyce por mais de uma década.
Em visitas a Dublin, abre o primeiro cinema da cidade, o Volta, em
1909, mas fracassa; depois, em 1912, desentende-se com um editor sobre sua nova obra, e publica contra ele, no mesmo ano, Gás de um Bico (Gas from a Burner).
A obra que Joyce queria fazer sair em sua cidade natal era Dublinenses, uma série de quinze contos sobre a cidade e a vida de seus habitantes. Os contos são uma análise penetrante da estagnação e paralisia da sociedade de Dublin. Incorporam epifanias, uma palavra usada particularmente por Joyce, que para ele significava uma súbita consciência da "alma" de algo.
Apesar de seu interesse por teatro desde a juventude, Joyce publicou apenas uma peça, Exilados, iniciada em Trieste logo após a erupção da
Primeira Guerra Mundial e publicada em 1918. Um estudo da relação marido-mulher, a peça conecta-se com a obra anterior "Os Mortos" (o último conto dos Dublinenses) e com a posterior Ulisses.
Esta também foi iniciada na cidade italiana em
1914, e ainda levaria muitos anos para ser completada e publicada. Porém, começada a guerra, a permanência dos Joyce em território austro-húngaro se torna impossível, já que eram cidadãos britânicos e, portanto, inimigos. Assim, em 1915, Joyce e Nora mudam-se para a neutra Suíça; após breves estadas em outras cidades, estabelecem-se em Zurique.
im:Wikipedia

Dienstag, 25. November 2008

seitens der Städte..







seitens der Städte.. LONDON : Bach

LONDRES 2008
KINO:G.Ludovice
Johann Christian Bach
(Leipzig, 5.09.1735 / Londres, 1.01.1782)
Compositor alemão, o filho mais jovem de Johann Sebastian Bach (riacho, em alemão).
Compôs numerosos trabalhos orquestrais e de câmara, além de várias óperas.
Viveu um bom tempo de sua vida na Inglaterra, motivo pelo qual ficou conhecido como:
"Bach Londrino" ou o Bach Inglês.

Bach foi o último dos onze filhos de Johann Sebastian Bach com Anna Magdalena Wülken. Começou a estudar música com o pai e, provavelmente, com o primo do mesmo, Johann Elias Bach. Acredita-se também que o Livro II de O Cravo Bem Temperado, famosa composição de Johann Sebastian Bach, tenha sido escrito e utilizado na instrução do filho mais novo. Christian serviu como copista de J.S. Bach e após a morte do pai, em 1750, ele se tornou aluno de seu meio-irmão, Carl Philipp Emanuel Bach, na cidade de Berlim.
Em 1754, foi à Itália, estudar contraponto com o padre Giovanni Battista Martini e de 1760 a 1762, trabalhou como organista na catedral de Milão. Lá, escreveu duas Missas, um Réquiem, um Te Deum, entre outras obras . Foi nessa época que J. C. Bach se converteu ao catolicismo.
Foi o único dos filhos de J. S. Bach a escrever óperas em italiano, começando com árias inseridas em óperas de outros autores, prática conhecida como pasticci. Foi contratado pelo Teatro Regio em Turim, para compor uma ópera séria, Artaserse, que estreou em 1760. A apresentação foi um enorme sucesso: teatros de Veneza e de Londres fizeram ofertas para que compusesse outros trabalhos. Johann aceitou a oferta de Londres e partiu para a Inglaterra em 1762, fixando-se em Londres, onde ele passou o resto de sua vida, uma decisão bastante semelhante à que George Frideric Handel havia tomado 50 anos antes. A catedral de Milão manteve seu cargo em aberto na esperança de que ele voltasse para reassumi-lo.
Durante vinte anos, ele foi o músico mais popular da Inglaterra: obras dramáticas, levadas ao palco no King's Theatre foram muito bem recebidas pelo público.
A primeira dessas óperas, Orione, foi uma as primeiras poucas obras da época que utilizou a clarineta. Sua última ópera séria, La Clemenza di Scipione (1778), continuou popular entre seus ouvintes londrinos durante muitos anos e tem paralelos interessantes com a última obra de Mozart neste gênero, La Clemenza di Tito (1791).
Johann Christian foi designado Mestre de Música da rainha e seus deveres incluíam ministrar aulas de música a ela e seus filhos e acompanhar o Rei Jorge III ao piano, enquanto o rei tocava flauta. Os concertos de Johann Christian promovidos em Hanover Square, em parceria com Karl Friedrich Abel logo se tornaram os mais populares dos entretenimentos públicos, pagos. Os músicos mais famosos daquele período, como o violoncelista italiano Giovanni Battista Cirri, participaram desses concertos e muitas das obras de Haydn tiveram no mesmo local sua estreia na Inglaterra.

Em Londres, em 1764, J. C. Bach fez amizade com o jovem Wolfgang Amadeus Mozart, que estava visitando a cidade como parte do roteiro de infindáveis apresentações arranjadas por seu pai, Leopold Mozart, realizadas com o objectivo de exibir a criança prodígio. Muitos especialistas consideram que J. C. Bach foi uma das mais importantes influências sobre Mozart que com ele aprendeu a utilizar em sua música uma brilhante e atraente textura. Esta influência pode ser percebida na abertura da sonata para piano em si bemol, KV 315c de 1783–1784, que está muito próxima de duas sonatas de J. C. Bach que Mozart conhecia e indirectamente, de uma tentativa anterior numa sonata de J. C. Bach (sonata para piano em Dó menor, Op. 5 nº 6) para combinar o estilo galante de seus dias com música frugal.



Johann Christian Bach faleceu pobre, no primeiro dia de 1782 e foi enterrado numa sepultura para indigentes, não identificada, na Igreja St Pancras Old com o sobrenome sendo grafado errado no registro do enterro como Back.
Mozart, numa carta a seu pai disse que "foi uma perda para o mundo da música". Quando Mozart e J. C. Bach se encontraram pela primeira vez, Leopold relatou que os dois eram "inseparáveis". Ambos sentavam-se ao órgão, Mozart no colo de Johann Christian, ambos tocando durante várias horas.

Os especialistas com frequência apontam que Mozart foi fortemente influenciado por Johann Christian. Isto explica porque, já quando adulto, Mozart abraçaria a música do Bach mais "velho" (Johann Sebastian). Influências de Johann Christian também podem ser encontradas nas sinfonias e concertos paa piano do jovem Mozart. O clima e o som das músicas compostas pelo jovem Mozart são bastante similares aos das composições de Johann Christian. Na ocasião em que Johann Christian faleceu, Mozart estava compondo seu "Concerto para Piano nº 12, em Lá maior, K 414, o Andante do segundo movimento tem um tema semelhante ao encontrado na abertura da ópera La calamità del cuore de J. C. Bach.


Embora a fama de J. C. Bach tivesse declinado nas décadas após sua morte, sua música ainda era apresentada nos concertos de Londres com alguma regularidade, frequentemente junto com as obras de Haydn . O século XIX viu nascer a pesquisa académica sobre a obra e a vida do pai de Johann Christian, mas frequentemente isso levou à exaltação da música de J. S. Bach em prejuízo da de seus filhos. Phillip Spitta escreveu, no fim da biografia de sua autoria a respeito de J. S. Bach, que foi especialmente nos filhos de Bach que vemos os sinais da decadência daquele poder que culminou em Sebastian depois de séculos de desenvolvimento. (Spitta, Vol. 3, página 278).

E o primeiro biógrafo de J. S. Bach, Johann Nikolaus Forkel, escreveu especificamente sobre Christian que: O espírito original de Bach ... não pode ser encontrado em nenhuma de suas obras (New Bach Reader, página 458). Apenas no século XX foi que os eruditos e o mundo musical começou a entender que os filhos de Bach tinham o direito de compor num estilo diferente do de seu pai sem que, com isso, seus idiomas musicais fossem inferiores ou sem qualidade, e que compositores como Johann Christian passaram a ser vistos com um interesse renovado.

Johann Christian foi um dos primeiros compositores a dar preferência ao recém desenvolvido pianoforte em detrimento dos antigos instrumentos de teclas, como o cravo. As primeiras músicas criadas por Johann Christiam trazem a influência de seu irmão mais velho, Carl Philipp Emanuel Bach enquanto que seu período intermediário, passado na Itália, foi influenciado por Giuseppe Sammartini.
im: Wikipedia

Montag, 24. November 2008

seitens der Städte.. LUANDA: Gonçalo M.Tavares

LUANDA 2006
Kino:G.Ludovice
Gonçalo M. Tavares, escritor português nasceu em 1970 em Angola, Luanda.

Recebeu os mais importantes Prémios em Língua portuguesa: o Portugal Telecom 2007; o Prémio José Saramago 2005 e o Prémio LER/Millennium BCP 2004 com o romance - "Jerusalém" (Caminho); o Prémio Branquinho da Fonseca da Fundação Calouste Gulbenkian e do Jornal Expresso, com o livro O Senhor Valéry (Caminho); o Prémio Revelação de Poesia da Associação Portuguesa de Escritores com Investigações.Novalis (Difel) e o Grande Prémio de Conto da Associação Portuguesa de Escritores "Camilo Castelo Branco" com água, cão, cavalo, cabeça (Caminho).

A minha questão prende-se com o facto, de as tábuas no geral, se soltarem e desgastarem com muita frequência. E o chão do mundo não é outra coisa senão isto: um chão que se pode soltar. A violência imprevista que surge dos dias vem, aliás, destas tábuas repentinamente ameaçadoras que fazem um homem cair e uma mulher apaixonar-se. Uma cara magnífica pode ser prejudicada subitamente, e tal como um nome enche uma coisa e por vezes parece ocupá-la por completo, a fealdade também pode substituir, de um momento para o outro, a beleza; e o acidente é isto: um movimento geométrico mau.

Os seus livros deram origem a peças de teatro, objectos artísticos, vídeos de arte, ópera, etc. Tem 21 livros a serem traduzidos em mais de dezasseis países.
O romance "Jerusalém" foi incluído na edição europeia de "1001 livros para ler antes de morrer – um guia cronológico dos mais importantes romances de todos os tempos".
José Saramago, no discurso de atribuição do Prémio ao romance "Jerusalém", disse:"'Jerusalém' é um grande livro, que pertence à grande literatura ocidental. Gonçalo M. Tavares não tem o direito de escrever tão bem apenas aos 35 anos: dá vontade de lhe bater!"
Dele disse ainda Vila-Matas, no Magazine Littéraire: "... de narrador de raça a génio de um imenso futuro. É um escritor que não vai continuar muito mais tempo despercebido nessa Europa…"

Obras:
O Reino
Um homem: Klaus Klump - Caminho
2003
A máquina de Joseph Walser - Caminho
2004
Jerusalém - Caminho
2004 (Prémio José Saramago 2005, Prémio Ler/Millenium-BCP e Prémio Portugal Telecom de Literatura 2007 (Brasil))
Aprender a rezar na Era da Técnica - Caminho
2007

[O Bairro
O Senhor Valéry - Caminho
2002 (Prémio Branquinho da Fonseca da Fundação Calouste Gulbenkian e do jornal Expresso)
O Senhor Henri - Caminho
2003
O Senhor Brecht - Caminho
2004
O Senhor Juarroz - Caminho
2004
O Senhor Kraus - Caminho
2005
O Senhor Calvino - Caminho
2005
O Senhor Walser - Caminho
2006
O Senhor Breton - Caminho 2008

Livros Pretos (canções)
água cão cavalo cabeça -
2006 [Grande Prémio de Conto da Associação Portuguesa de Escritores "Camilo Castelo Branco"]

Enciclopédia
Breves notas sobre ciência - Relógio d'Água
2006
Breves notas sobre o medo - Relógio d'Água
2007

Bloom Books
A perna Esquerda de Paris seguido de Roland Barthes e Robert Musil - Relógio d’ Água
2004

Poesia
1 - Relógio d'Água
2004

Estórias
Histórias falsas (contos) - Campo das Letras
2005

Teatro
A Colher de Samuel Beckett, Teatro - Campo das Letras
2003

Arquivos
Biblioteca - Campo das Letras
2004
Investigações
Livro da dança - Assírio e Alvim
2001
Investigações. Novalis - Dífel
2002 (Prémio Revelação de Poesia da Associação Portuguesa de Escritores)
Investigações geométricas - Teatro do Campo Alegre
2005
im:Wikipedia

seitens der Städte.. Cortázar

Samstag, 22. November 2008

seitens der Städte.. BERLIN


BERLIN, Zitadelle- Spandau 2008
Kino:G.Ludovice

Alguns séculos a.C., a zona onde hoje se situa Berlim começou a ser habitada por diversas tribos que se estabeleceram nas margens dos rios Spree e Havel.

No século VI, diversas tribos eslavas construíram fortificações nas actuais zonas suburbanas de Spandau e Köpenick.

Por volta do século XI, Albrecht, guerreiro saxão da Casa dos Ascânios, derrota as tribos eslavas e torna-se o primeiro Markgraf (conde) de Brandemburgo. Por essa altura, estabeleceram-se, nas margens do rio Spree, imigrantes de outras regiões, nomeadamente do vale do Reno e da Francónia.
Im:Wikipedia

seitens der Städte.. Lissabon: Peixoto

LISSABON 2007
Kino:G.Ludovice

José Luís Peixoto (1974, Galveias, Portalegre, Portugal), escritor Português.
É licenciado em Línguas e Literaturas Modernas (Inglês e Alemão) pela Universidade Nova de Lisboa.

fingir que está tudo bem: o corpo rasgado e vestido com roupa passada a ferro, rastos de chamas dentro do corpo, gritos desesperados sob as conversas: fingir que está tudo bem: olhas-me e só tu sabes: na rua onde os nossos olhares se encontram é noite: as pessoasnão imaginam: são tão ridículas as pessoas, tão desprezíveis: as pessoas falam e não imaginam: nós olhamo-nos: fingir que está tudo bem: o sangue a ferver sob a pele igual aos dias antes de tudo, tempestades de medo nos lábios a sorrir: será que vou morrer?, pergunto dentro de mim: será que vou morrer?, olhas-me e só tu sabes:ferros em brasa, fogo, silêncio e chuva que não se pode dizer:amor e morte: fingir que está tudo bem: ter de sorrir: um oceano que nos queima, um incêndio que nos afoga.
o tempo, subitamente solto pelas ruas e pelos dias, como a onda de uma tempestade a arrastar o mundo,mostra-me o quanto te amei antes de te conhecer.eram os teus olhos, labirintos de água, terra, fogo, ar,que eu amava quando imaginava que amava. era a tuaa tua voz que dizia as palavras da vida. era o teu rosto.era a tua pele. antes de te conhecer, existias nas árvores e nos montes e nas nuvens que olhava ao fim da tarde.muito longe de mim, dentro de mim, eras tu a claridade.

Tem publicado poesia e prosa. Recebeu o Prémio Jovens Criadores (área de literatura) nos anos 97, 98 e 2000.
Em 2001, o seu romance «Nenhum Olhar» recebeu o Prémio Literário José Saramago. Está representado em diversas antologias de prosa e de poesia nacionais e estrangeiras.
É colaborador de diversas publicações nacionais e estrangeiras.
Em 2005, escreveu as peças de teatro «Anathema» (estreada no Theatre de la Bastille, Paris) e «À Manhã» (estreado no Teatro São Luiz, Lisboa).
Em 2006, publicou o romance «Cemitério de Pianos».
Em 2007 estreou a peça "Quando o Inverno Chegar", no Teatro São Luiz, em Lisboa.
Os seus romances estão publicados em França, Itália, Bulgária, Turquia, Finlândia, Holanda, Espanha, República Checa, Croácia, Bielo-Rússia e Brasil. Estando actualmente em preparação edições no Reino Unido, Hungria e Japão.

Obras Publicadas
Ficção
2000 - Morreste-me
2000 - Nenhum Olhar
2002 - Uma Casa na Escuridão
2003 - Antídoto
2006 - Minto Até ao Dizer que Minto
2006 - Cemitério de Pianos
2007 - Hoje Não
2007 - Cal
Poesia
2001 - A Criança em Ruínas
2002 - A Casa, a Escuridão.
2008 - Gaveta de papéis
im:Wikipedia

Samstag, 15. November 2008

seitens der Städte.. LISSABON: José Saramago

LISSABON 2007
Im Kino: G.Ludovice

José Saramago nasceu numa aldeia do Ribatejo, chamada Azinhaga. De uma família de pais e avós pobres. A vida simples, transcorrida em grande parte em LISBOA, para onde a família se muda em 1924 – era um menino de apenas 2 anos de idade – impede-o de ingressar em uma universidade, apesar do gosto que demonstra desde cedo pelos estudos. Para garantir o seu sustento, formou-se em uma escola técnica. Seu primeiro emprego foi como mecânico de carros. Entretanto, fascinado pelos livros, à noite visitava com grande frequência a Biblioteca Municipal Central - na capital portuguesa.
im:Wikipedia

Receita para matar um homem
Tomam-se umas dezenas de quilos de carne, ossos e sangue, segundo os padrões adequados. Dispõem-se harmoniosamente em cabeça, tronco e membros, recheiam-se de vísceras e de uma rede de veias e nervos, tendo o cuidado de evitar erros de fabrico que dêem pretexto ao aparecimento de fenómenos teratológicos. A cor da pele não tem importância nenhuma.
Ao produto deste trabalho melindroso dá-se o nome de homem. Serve-se quente ou frio, conforme a latitude, a estação do ano, a idade e o temperamento. Quando se pretende lançar protótipos no mercado, infundem-se-lhes algumas qualidades que os vão distinguir do comum: coragem, inteligência, sensibilidade, carácter, amor da justiça, bondade activa, respeito pelo próximo e pelo distante. Os produtos de segunda escolha terão, em maior ou menos grau, um ou outro destes atributos positivos, a par dos opostos, em geral predominantes. Manda a modéstia não considerar viáveis os produtos integralmente positivos ou negativos. De qualquer modo, sabe-se que também nestes casos a cor da pele não tem importância nenhuma.

O homem, entretanto classificado por um rótulo pessoal que o distinguirá dos seus parceiros, saídos como ele da linha de montagem, é posto a viver num edifício a que se dá, por sua vez, o nome de Sociedade. Ocupará um dos andares desse edifício, mas raramente lhe será consentido subir a escada. Descer é permitido e por vezes facilitado. Nos andares do edifício há muitas moradas, designadas umas vezes por camadas sociais, outras vezes por profissões. A circulação faz-se por canais chamados hábito, costume e preconceito. É perigoso andar contra a corrente dos canais, embora certos homens o façam durante toda a sua vida. Esses homens, em cuja massa carnal estão fundidas as qualidades que roçam a perfeição, ou que por essas qualidades optaram deliberadamente, não se distinguem pela cor da pele. Há-os brancos e negros, amarelos e pardos. São poucos os acobreados por se tratar de uma série quase extinta.


O destino final do homem é, como se sabe desde o princípio do mundo, a morte. A morte, no seu momento preciso, é igual para todos. Não o que a precede imediatamente. Pode-se morrer com simplicidade, como quem adormece; pode-se morrer entre as tenazes de uma dessas doenças de que eufemisticamente se diz que “não perdoam”; pode-se morrer sob a tortura, num campo de concentração; pode-se morrer volatilizado no interior de um sol atómico; pode-se morrer ao volante de um Jaguar ou atropelado por ele; pode-se morrer de fome ou de indigestão; pode-se morrer também de um tiro de espingarda, ao fim da tarde, quando ainda luz de dia e não se acredita que a morte esteja perto. Mas a cor da pele não tem importância nenhuma. (...)


Romances: Terra do pecado, 1947 Manual de pintura e caligrafia, 1977 Levantado do chão, 1980 Memorial do convento, 1982 O ano da morte de Ricardo Reis, 1984 A jangada de pedra, 1986 História do cerco de Lisboa, 1989 O Evangelho segundo Jesus Cristo, 1991 Ensaio sobre a cegueira, 1995 A bagagem do viajante, 1996 Cadernos de Lanzarote, 1997 Todos os nomes, 1997 A caverna, 2000 O homem duplicado, 2002 Ensaio sobre a lucidez, 2004 As intermitências da morte, 2005 As pequenas memórias, 2006




Dienstag, 11. November 2008

seitens der Städte..

“Guía geográfica al corazón de un hombre con obstáculos y entradas claramente marcadas”
Jo Lowre
im: Blogue:Cuatro cosas

seitens der Städte.. BERLIN

BERLIN

Pela primeira vez documentada no século XIII, Berlim foi sucessivamente a capital do Reino de Prússia (1701), do Império Alemão (1871-1918), da República de Weimar (1919-1932) e do Terceiro Reich (1933-1945).

Depois da Segunda Guerra Mundial, a cidade foi dividida. Berlim Oriental se tornou a capital da Alemanha Oriental, enquanto Berlim Ocidental continuou sendo parte da Alemanha Ocidental.

Com a reunificação alemã em 1990, a cidade passou a ser capital de toda a Alemanha.

seitens der Städte, Cortázar

Montag, 10. November 2008

seitens der Städte.. NICE: Le Clézio


NICE 2007
Im Kino:G.Ludovice

Jean-Marie Gustave Le Clézio
Nobel de literatura de 2008

Nasceu em Nice, em Abril de 1940, e formou-se no equivalente ao curso clássico antes de cursar estudos universitários na Grã-Bretanha e no Instituto de Estudos Literários de Nice.

Em 1964, obteve o mestrado na Universidade de Aix-en-ProvenceLe Clézio é um dos escritores franceses modernos mais traduzidos no exterior.

Publicou o seu primeiro romance aos 23 anos, e é considerado um autor de vanguarda por causa do tratamento experimental que dá ao romance.
- Chamou a atenção já em seu primeiro romance, "Le Procès-Verbal" , de 1963, que recebeu o prémio Theophraste Renaudot. O livro já trazia um dos seus temas centrais, a passagem entre pensamentos comumente aceites para estados extremos da mente.
- Em seguida, Le Clézio publicou outros livros que descreviam crises, como a colecção de contos "La Fièvre" (1965) e "Le Déluge" (1966), em que apontava para a perturbação e o medo predominantes nas grandes cidades ocidentais.

- As constantes viagens de Le Clézio se reflectem na ambientação dos seus livros, e sua consagração definitiva como romancista veio com "Désert" (1980), que lhe rendeu um prémio da Academia Francesa.
A obra contém alusões a uma cultura perdida no deserto norte-africano, contrastando com uma descrição da Europa vista pelos olhos de imigrantes indesejados.

- Entre as obras mais recentes de Le Clézio está "Ballaciner" (2007), um ensaio profundamente pessoal sobre a história do cinema e sua importância na vida do escritor, desde os projectores a manivela da infância, o culto ao cinema na adolescência do autor e suas incursões adultas sobre a arte cinematográfica desenvolvida em partes remotas do planeta.
- Um novo livro, "Ritournelle de la faim", acaba de ser lançado.
Im: Reuters e http://www.nobel.org/

Samstag, 8. November 2008

seitens der Städte.. LONDON- : George Wells

LONDON 2008
Kino: G.Ludovice

Herbert George Wells (Bromley, 21.9.1866 — Londres, 13.8. 1946)

A nossa verdadeira nacionalidade é a humanidade.

Escritor britânico, nascido num distrito (borough) da Grande Londres, na juventude foi, sem sucesso, aprendiz de negociante de panos - a sua experiência nesta ocupação veio mais tarde a ser usada como material para o romance Kipps.

A história da humanidade torna-se cada vez mais uma corrida entre a educação e a catástrofe.
in:Uma Breve História do Mundo

Em 1883 tornou-se professor na Midhurst Grammar School, até ganhar uma bolsa na Escola Normal de Ciências em Londres, para estudar biologia com T. H. Huxley.

Sempre que vejo um adulto de bicicleta, volto a confiar no futuro da raça humana.
Listagem parcial dos seus romances:
A Máquina do Tempo (The Time Machine), 1895
A Ilha do Dr. Moreau (The Island of Dr. Moreau), 1896
O Homem Invisível (The Invisible Man), 1897
A Guerra dos Mundos (The War of the Worlds), 1898
Love and Mr. Lewisham, 1900
The Food of the Gods, 1904
Kipps, 1905
A Modern Utopia, 1905
In the Days of the Comet, 1906
Ann Veronica, 1909
Tono-Bungay, 1909
The History of Mr. Polly, 1910
The New Machiavelli, 1911
Marriage, 1912
The World Set Free, 1914
Men Like Gods, 1923
The World of William Clissold, 1926
Mr Blettsworthy on Rampole Island, 1928
The Shape of Things to Come, 1933
in:Wikipédia

Freitag, 7. November 2008

seitens der Städte.. WIEN: Mozart

Wien 2008
Kino:G.Ludovice



seitens der Städte.. WIEN: Mozart

Wien 2008
Kino:G.Ludovice


Wolfgang Amadeus Mozart (1756/1791), nasceu em Salzburgo, embora a sua vida enquanto compositor tenha estado ligada a Viena, para onde se mudou em 1781; foi aqui que escreveu as suas maiores obras e onde celebrou todos os seus triunfos e infortúnios, morreu aos trinta e cinco anos.
Mozart em Viena está presente em Staatsoper Wien (Ópera Nacional de Viena) por todas as narinas dos cavalos na cidade, na Ruhestatte Wien -St Marx (cemitério onde foi sepultado em parte incerta), dentro dos papéis brilhantes dos chocolates "Bolas de Mozart", no Mozart-Brunnen Wien IV, o seu rosto está nas chávenas de futuros pequenos almoços, no Papageno-Tor- Theather, na pele dos autocarros, e em Denkmal e......
Mozart casou-se na catedral de Stephansdom em Viena.

Donnerstag, 6. November 2008

seitens der Städte.. LONDON: Cinatti

LONDON
Im Kino:G.Ludovice 2008

Ruy Cinatti nasceu em Londres, em 1915 e faleceu em 1986.

Em criança veio para Lisboa onde se formou em Agronomia. Foi meteorologista, secretário do governador de Timor, onde viveu durante alguns anos após a II Guerra Mundial, e chefe dos Serviços Agronómicos de Timor e investigador da Junta de Investigação do Ultramar. Estudou na Universidade de Oxford onde se doutorou, em 1961, em Antropologia Social e Etnografia.

Linha de Rumo

Quem não me deu Amor, não me deu nada.
Encontro-me parado...
Olho em redor e vejo inacabado
O meu mundo melhor.

Tanto tempo perdido...
Com que saudade o lembro e o bendigo:
Campo de flores
E silvas...

Fonte da vida fui. Medito. Ordeno.
Penso o futuro a haver.
E sigo deslumbrado o pensamento
Que se descobre.

Quem não me deu Amor, não me deu nada.
Desterrado,
Desterrado prossigo.
E sonho-me sem Pátria e sem Amigos,
Adrede.-

Foi co-fundador em 1940 de Os Cadernos de Poesia e em 1942 da revista Aventura. Recebeu o Prémio Antero de Quental em 1958, pela obra O Livro do Nómada Meu Amigo, o Prémio Nacional de Poesia, em 1968, pela obra Sete Septetos e o Prémio Camilo Pessanha, em 1971, com Uma Sequência Timorense.
Obra:
Poesia 56 Poemas, 1981
Nós Não Somos Deste Mundo, 1941Anoitecendo, A vida Recomeça, 1942O Livro do Nómada Meu Amigo, 1958 Ossobó, 1967O Tédio Recompensado, 1968Sete Septetos, 1968 Memória Descritiva, 1971Uma Sequência Timorense, 1971Borda D’Alma, 1972 Paisagens Timorenses com Vulto, 1974

Sonntag, 2. November 2008

seitens der Städte.. BERLIN: Günter Grass

BERLIN 2008
Im kino:G.Ludovice


Günter Grass (ou Günter Graß) nascido a 16.10.1927, é um intelectual e escritor alemão nascido na cidade de Danzig, posteriormente Gdansk, cuja obra alternou a actividade literária com a escultura enquanto participava de forma activa da vida pública de seu país e lhe deu um Prémio Nobel de Literatura em 1999. Também é reconhecido como um dos principais representantes do teatro do absurdo da Alemanha.
Grass estudou em Dantzig e, aos 17 anos, aderiu à juventude nazista, através da Waffen-SS. Ferido na guerra (1945), foi preso em Marienbad, então Tchecoslováquia, e libertado no ano seguinte. Trabalhou em minas e fazendas e como aprendiz de pedreiro e estudou desenho e escultura na Academia de Arte de Düsseldorf no final da década e frequentou a Academia de Artes de Berlim de 1953 a 1955.
Já escrevia poemas, lidos para um grupo de escritores influentes, o grupo 47, mas só depois de mudar para Paris, em 1956, passou a se dedicar à literatura e publicou seu primeiro êxito como escritor, o romance de crítica social "Die Blechtrommel" (O tambor). Seguiram-se "Katz und Maus" (1961) e "Hundejahr" (1963).
O Tambor (1959), foi adaptado para o cinema em 1979 por Volker Schlöndorf. Nesse livro, aborda a sua infância em Danzig, esboçando ao mesmo tempo um panorama provocador da história da Alemanha e da Polônia no século XX.
Tudo é mostrado a partir do ponto de vista do pequeno Oskar Matzerath, que não cresceu e que aos 30 anos acaba numa instituição psiquiátrica na Alemanha do "boom" econômico.
Decide então avaliar sua vida. Com essa figura controversa e o gosto pela efabulação próprio do escritor, os traços de crítica grotesca que ele apresenta, seu estilo narrativo experimental e transbordante, o romance adquire feições barrocas.

O gosto de Grass pelo barroco ficou patente no relato Das Treffen in Telgte (1979). Juntamente com O Tambor, os livros O Gato e o Rato (1961) e Anos de Cão (1963) completam a chamada "Trilogia de Dantzig".
A obra de Grass inclui também os romances Anestesia Local (1969) e Aus dem Tagebuch einer Schnecke (1972) – em que o escritor relata as suas experiências nas campanhas com Willy Brandt e o SPD, O Linguado (1977) e Rahin (1986).
Escreveu ainda várias novelas e ensaios, peças teatrais e poesia (Vorzüge der Windhühner, 1956; Gleisdreieck, 1960, e Ausgefragt, 1967).
Estuda escultura e produz importante obra gráfica e escultural. De espírito crítico e provocativo, distanciado da social-democracia apesar de sua simpatia por ela, envolve-se frequentemente no debate político sobre o estado da República.
Também escreveu poesias e peças de teatro, como em "Noch zehn Minuten bis Buffalo" (1957) e "Die Plebejer proben den Aufstand" (1965). De ideais políticos de esquerda, participou de forma ativa da vida pública de seu país e provocou polémica em torno de sua produção, renovou a literatura alemã do pós-guerra por meio de textos de ironia e do grotesco, especialmente satirizando a complacente atmosfera do milagre económico da reconstrução pós-nazista.

Com uma obra que contesta, desde o início, as ideias nazistas que o atraíram na juventude, hoje é considerado o porta-voz literário da geração alemã que cresceu durante o nazismo, e descreve a si mesmo como um Spätaufklärer, um devoto da iluminação em uma era cansada da razão.
im:Wikipédia
im:netsaberbiografias

Samstag, 1. November 2008

seitens der Städte, Dresden

Brasão de DRESDEN

Dresden ou Dresda, é a capital do estado da Saxónia, na Alemanha. Localiza-se nas margens do rio Elba. Tem cerca de 500 mil habitantes.
Dresden é uma cidade independente (kreisfreie Stadt) ou distrito urbano (Stadtkreis), ou seja, possui estatuto de distrito (Kreis).
Tem origem num povoado eslavo de nome Drezdane, que começou a ser germanizado no século XIII. Dresden tem uma longa história como capital e residência real dos Reis da Saxónia e é possuidora de séculos de extraordinária cultura e esplendor artístico.

Im:Wikipédia